Batismo

O Sentido…

Foi no Domingo da Páscoa que os Apóstolos tornaram-se realmente cristãos; receberam a vida nova do Ressuscitado, foram transfigurados em Cristo! Aí nasceu a Igreja: na Ressurreição!

Aí ela foi batizada e recebeu o poder de batizar: “Como o Pai me enviou, assim eu vos envio (Jo 20, 21)!”

Assim, a Igreja deve batizar todo aquele que crê. Isto significa acolher Jesus Ressuscitado nas águas do Batismo. A palavra “batizar” vem do grego e significa, literalmente, mergulhar, imergir. Mas não significa mergulhar na água, e sim a imersão no Espírito Santo de Deus, o Espírito prometido que ressuscitou Jesus! É isso que o Evangelho afirma:

“Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus (Jo 3, 5)”.

Observe bem: da água, símbolo e sinal do Espírito, renascer do próprio Espírito!

A Pastoral…

Promover a pastoral do Batismo quer dizer promover a verdadeira construção da comunidade. É no interior de uma pastoral com sentido – missionária, litúrgica, educadora – onde se instala e pode progredir a pastoral concreta em torno do sacramento da fé.

Essa afirmação não quer dizer que não se possa fazer nada até que se tenha “construído a comunidade”. Isso é absolutamente um equívoco. A Igreja não está nunca construída completamente, e é o Senhor quem a constrói na realidade. A nós cabe trabalhar com responsabilidade, com zelo e com espírito de serviço, naquelas tarefas que o Senhor mesmo nos confiou. E estas têm sido: pregai, batizai, conduzi os homens e mulheres à luz da Palavra de Deus.  (Don Pere Tena).