Papa Francisco convoca fiéis para participar da Vigília de Pentecostes na Praça São Pedro, em Roma.

Previsão de uma Praça São Pedro lotada no final da tarde do próximo sábado para a Vigília de Pentecostes com o Papa Francisco, que presidirá a Santa Missa às 18 horas. No dia seguinte, no mesmo local, o Santo Padre preside a Santa Missa na Solenidade de Pentecostes. Toda a Diocese de Roma foi convocada para participar. Não haverá celebrações nas paróquias romanas na tarde de sábado.

No próximo sábado, 8 de junho, às 18 horas (horário italiano), os fiéis da Diocese de Roma tem um encontro marcado com o Papa Francisco na Praça São Pedro, para a Vigília de Pentecostes. O Papa celebrará a Santa Missa às 18 horas.

Já no domingo, Solenidade de Pentecostes, às 10h30, o Pontífice volta a presidir a Celebração Eucarística na Praça São Pedro e ao final reza o Regina Coeli. O Vatican News transmitirá as duas Celebrações, com comentários em português.

Na carta-convite enviada aos párocos, diáconos, religiosos, religiosas e responsáveis por movimentos laicais, o Vigário do Papa para a Diocese de Roma, cardeal De Donatis,  enfatiza que a Vigília é “um importante momento de comunhão e de espiritualidade”, outra “etapa no caminho pastoral da diocese, iniciado pelo Santo Padre em 9 de maio, com a assembleia diocesana na Basílica São João de Latrão”.

“Devemos traduzir a orientação dada a nós por nosso bispo – indica  – com gestos concretos e escolhas pastorais que nos ajudem a percorrer mais um passo de nosso caminho, que tem início agora e se estende ao longo de todo o próximo ano pastoral”.

“Podemos louvar ao Senhor por essa oportunidade”, diz Dom De Donatis, acrescentando que após o encontro na Praça São Pedro, a celebração tem continuidade com a procissão com ícone de Nossa Senhora do Divino Amor, até a Praça de Porta Capena. E aqueles que quiserem, poderão viver a experiência da peregrinação noturna até o Santuário do Divino Amor.

“Na Vigília de Pentecostes, uma renovada efusão do Espírito será a experiência culminante da diocese de Roma – explica o padre Giuseppe Midilli,  diretor do escritório litúrgico diocesano – reunida na  Praça São Pedro com o Papa Francisco, envolvida pelo abraço simbólico das colunatas que expressam a proximidade do Paráclito, iluminada pelas tochas que simbolizam os sete dons, convocada como comunidade em festa, que canta e louva o Ressuscitado, interpelada e regenerada pela Palavra, para colocar-se sempre no seguimento de Cristo”.