9˚ dia da Via Sacra da Ressurreição

NONA ESTAÇÃO

O Ressuscitado se manifesta no Lago de Riberíades

C= Nós vos adoramos e vos bendizemos, Senhor Jesus Cristo!

T= Porque pela vossa santa Páscoa remistes o mundo!
(erguendo as velas e não ajoelhando)

Leitor 1: “Então o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor.” Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu a roupa, pois estava nu, e pulou dentro d’água. Os outros discípulos foram na barca, que estava a uns cem metros da margem. Eles arrastaram a rede com os peixes. Logo que pisaram em terra firme, viram um peixe na brasa e pão. Jesus disse: “Tragam alguns peixes que vocês acabaram de pescar.” Então Simão Pedro subiu na barca e arrastou a rede para a praia. Estava cheia de cento e cinquenta e três peixes grandes. Apesar de tantos peixes, a rede não arrebentou. Jesus disse para eles: “Vamos, comam.” Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor. Jesus se aproximou, tomou o pão e distribuiu para eles. Fez a mesma coisa com o peixe.” (João 21, 7-13)

C= Nas margens do lago Tiberíades, naquela manhã, havia um homem esperando. No meio do lago, estavam os discípulos de Jesus que tinham retornado à antiga profissão depois da morte de Jesus. Para eles, tudo estava acabado. Findara o tempo bonito daqueles dias em que percorreram o país falando do Reino de Deus. A cruz colocou uma pedra na esperança daqueles pescadores. João, porém, lança um olhar sobre a praia e vê aquele homem na beira do lago. Seu coração o faz exclamar: “É o Senhor!” Cristo espera pacientemente na praia a chegada daqueles homens cansados e abatidos para oferecer-lhes mais uma vez o pão de sua presença.

Leitor 2: No meio do lago de nossas atividades podemos esquecer de olhar para fora do barco. Somos muito ocupados. O Cristo porém, está sempre pronto para nos alimentar, para dar sentido ao nosso viver, para estimular o nosso amor, para que não nos cansemos de amar. Sua presença discreta e ao mesmo tempo marcante é um convite para irmos além do mar de nossos trabalhos, para lançarmos a rede em águas mais profundas, para sermos capazes de olhar para além dos bens que passam e abraçar os que não passam.

INTERCESSÃO

C= No batismo, recebemos o Espírito de filhos; por isso nos dirigimos com confiança ao Pai que enviou Jesus Cristo como Salvador do mundo. Digamos:
Escutai-nos Senhor!

  • Pelos Judeus e pelos muçulmanos, para que sua fé num único Deus chegue ao conhecimento de um só Deus em três pessoas, rezemos.
  • Pelas famílias cristãs, para que a obediência, a fidelidade e o amor sejam um sinal da vida de Deus, rezemos.
  • Pela nossa comunidade, para que a celebração da Eucaristia nos faça viver o amor do Pai, rezemos.

C= Oremos.

Senhor, Deus misericordioso, rico em graça e fidelidade, ouvi a oração da vossa Igreja que se alegra pela contínua assitência do vosso Espírito. Por Cristo nosso Senhor.

T= Amém.

C= Pela Ressurreição de Cristo.
T= Guardai-nos na Luz, ó Santa Mãe do Senhor.